Curtir no Facebook

facebook

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Dualidade

Para eu escrever este blog não necessito estar em algum estado especial de ânimo. Posso estar cansado ou animado, triste ou alegre, entediado ou eufórico. Não importa o meu humor, vou arranjar alguns minutos para escrever algo e dividir com os leitores.


Uma das grandes lições que aprendi é que no Universo a dualidade impera. Há o escuro e o claro, o bom e o mau, o feminino e o masculino, o yin e o yang. Aprendi também que tudo passa.


E se tudo passa não posso exagerar na felicidade, muito menos afundar no poço da tristeza. Procuro o caminho do meio. Busco o equilíbrio.


20 de Fevereiro de 2010.

5 comentários:

Aione Leão disse...

Dualidade!!!
Ótimo tema, é muito importante saber q existe e compreender q isso equilibra nossos mundinhos(rsrsrs)
Como diz um sábio ditado popular:
Nem 8 nem 80
O bem precisa do mal, o masculino do feminino... Precisamos compreender a importância dos opostos em nossas vidas pra q o excesso não nos esmague!

Itamir disse...

"legal mesmo esse tema, sabemos q só há luz graças a escuridão...um abração e boa semana a todos..."

Tili Oliveira disse...

Querido amigo, na verdade eu sempre acreditei que o seu estado de espírito tem sido imprescindível para seus escritos.
Quando escrevemos somos compelidos pelos sentimentos que nos norteiam naquele momento. Acho que, mesmo que não queiramos, toda nossa dor, alegria, amor, enfim, tudo fica ali, impresso nas entrelinhas do papel/tela.
Isso é ruim? Não! É bom! Mostra que somos humanos, sensíveis e que a vida se manifesta intesa em nós, mesmo quando não percebemos.
Grande beijo e boa semana!

Verônica disse...

É exatamente isso que viemos para aprender aqui na terra.
É fazendo essas escolhas que o ser humano evolui.

Dualidade em mim
Nas voltas de minha consciência..
Dou-me de cara com o contraditório e suas diferenças
Sua afirmação e sua negação, sua oposição

Então descobri...

O bem e o mal habitam em mim...
Anja e diabinha habitam em mim...
Pudor e despudor habitam em mim...
Temor e coragem habitam em mim...
Incredulidade e fé habitam em mim...

Amor e desamor habitam em mim...
Fantasia e realidade habitam em mim...
Alegria e desalento habitam em mim...
O perfeito e o imperfeito habitam em mim...

Enfim defeitos e qualidades habitam em mim...
E assim descobri...O dualismo do mundo existe em mim...
Sou duas coisas ao mesmo tempo,
Sou a coexistência do universo!

Lufague

adna disse...

Ninguém é igual a ninguém. Todo ser humano é um estranho ímpar.

Carlos Drummond de Andrade
A vida é assim...
Feita de momentos...
E os momentos são ímpares,
Cada um deve ser vivido intensamente,
Sem, contudo, prender-se demasiadamente a nenhum deles,
Pois isso impediria contemplar novos e lindos momentos que surgem em nossa vida
beijooooooooooooooooooo