Curtir no Facebook

facebook

domingo, 31 de março de 2013

Mal

Todo mundo acredita e teme o mal. E todos tentam se proteger, cada um à sua maneira. Fazem orações, evitam situações de risco, usam amuletos, crucifixos, escapulários. Parece que a maioria escapa do pior só por temê-lo e isso é bom. Nem todos têm a mesma sorte e isso, por mais que alguns tentem me dizer que há um propósito, não tenho vergonha de dizer que não entendo. Escapar do mal, também é não ser o causador de tragédias, é ser responsável por tudo e por todos, fazer sua parte.

Talvez, acreditar no mal e não fazer nada contra ele seja o nosso maior erro, nosso maior pecado, pois deixamos que ele exista e fazemos com que ele cresça.

A solução?! Amor, puro e simples.

31 de Março de 2013.

terça-feira, 26 de março de 2013

Tudo parado

Só faltava isso: escrever um post no celular. Estas pequenas máquinas evoluíram tanto, fazem tanta coisa que, a sua principal função é a última opção: falar com alguém.

E assim, parado no trânsito, sozinho no carro, tão perto (virtualmente) de tantas pessoas conectadas neste planeta,  vejo fotos, videos, sorrisos e desabafos, mas, a última coisa que eu queria, o celular não me ajuda: chegar em casa.

E não é que deu tempo de escrever?! O trânsito serviu pra algo, me fez publicar o post que já estava atrasado e mostrar que toda dificuldade é um meio de buscar soluções criativas.

26 de Março de 2013.

domingo, 17 de março de 2013

Ondas

Senti saudades do mar. Lembrei a primeira vez que vi o mar, eu tinha doze anos, idade suficiente para lembrar e entender todas as sensações e sentimentos causados por este encontro. Primeiro o cheiro, o som, a sensação dos pés na areia, o gosto salgado do mar e das ondas. Era um dia de ressaca, o mar meio agitado e eu não conseguia passar pelas primeiras ondas. A cada tentativa um tombo, mas eu insistia, lutava contra a força da onda e lógico, caia novamente.

Após alguns "caldos" aprendi a furar a onda. Em vez de bater de frente com ela, passar na força, mergulhei e passei por baixo, saía ileso do outro lado. Mas tarde, aprendi também a flutuar por ela, mesmo que volte alguns centímetros, não sou derrubado.

E assim, aprendi que muitos obstáculos em nossa vida são mais fortes do que nós e, se os enfrentarmos de frente, no peito, não os ultrapassaremos e podemos no machucar. Respeite, estude e aprenda a fluir por eles.

17 de Março de 2013.

domingo, 10 de março de 2013

Linha do tempo


Vocês já repararam a linha do tempo do facebook? Geralmente têm duas datas importantes: o do nascimento, do casamento, quando a pessoa é casada, algumas vezes quando se conheceu os amigos de faculdade. No meu perfil, graças a minha mania de colecionar fotos, ela está um pouco mais completa. São quatro décadas que consegui registrar em fotos, mas, mesmo assim, tem muitos buracos, muitos espaços vazios, faltam muitos parentes colegas, amigos, amores. Faltam muitas festas, muitas batalhas, muitas celebrações. Faltam despedidas e reencontros.

Com a minha mania de organizar, catalogar, descrever, documentar tudo, começo sentir vontade de preencher todos estes espaços e, por saber que isso é praticamente impossível, fico triste. Vivi tanta coisa e gostaria de tê-las todas registradas.

Eu não posso fotografar nada do passado, minha memória não lembrará mais as datas, os instantes, os nomes.

Sem o poder de resgatar o passado, deixo-o lá, sem remorso ou culpa. Começo a organizar daqui para frente.

10 de Março de 2013.

domingo, 3 de março de 2013

5 ANOS

Este blog completa 5 anos nesta publicação. Nunca imaginei que duraria tanto. Engraçado como o tempo passa e a gente nem percebe. Nestes cinco anos passei por tanta coisa, momentos bons, momentos tristes, alguns de paz, outros de confusão. Lembrei alegrias e revivi dores. Tá tudo escrito aqui e, sempre que eu reler as publicações antigas, recordarei de tudo, de todas as provações que passei e as lições que tirei de delas.

E a vida segue. E virão mais momentos. Alguns alegres, outros nem tanto. Tempos de batalhas e tempos de paz. Tempos de dor e tempos de alegrias.

E, como este blog, eu continuo, vivendo um dia de cada vez, trilhando o caminho e retirando de tudo uma lição.

03 de Março de 2013.