Curtir no Facebook

facebook

sábado, 25 de dezembro de 2010

Última lição

Quem conheceu meu pai superficialmente e, por azar, o pegou em um de seus dias de cara fechada não poderia imaginar a grande pessoa que foi.

Ontem, assisti várias pessoas passando por seu corpo sem vida, para uma última homenagem. Vi várias lágrimas escorrendo, não vou dizer por tristeza, mas pelas lembranças de um primeiro apoio, de um primeiro teto, de um primeiro emprego em uma cidade distante e de realidade dura.

Trabalhou uma vida inteira na construção civil, mas, mais do que prédios, represas, escolas, estradas, ele construiu uma enorme relação de gratidão, de carinho, de realizações pessoais. Um mestre-de-obras em edificar caráter, moldar responsabilidade, construir uma profissão. Estas obras ficam para eternidade em todos esses corações. Senti muito orgulho.

25 de dezembro de 2010.


sábado, 18 de dezembro de 2010

Direção

Quando criança eu gostava de observar a natureza. E nestas observações percebi o percurso da água, sempre avançando terreno abaixo e fazendo o caminho que é possível. O fogo me hipnotizava, sempre buscando seu alimento, o ar, sua busca era prá cima.

A dualidade é uma coisa incrivelmente simples e me fascina agora já adulto.


Da mesma forma que água segue terreno abaixo e o fogo busca o ar acima, o amor nos leva prá frente.

18 de Dezembro de 2010

sábado, 11 de dezembro de 2010

Motivação

Algumas vezes posso passar a impressão que é difícil escrever toda semana.

Não é.

Claro que imprevistos acontecem, meu humor pode ser afetado etc. Não tenho controle sobre isso. Mas também percebo que alguns aguardam o meu post. Sinto isso nos comentários carinhosos. É o que me alimenta.

Sabe, eu escrevo tudo com muito prazer. Só faço o que eu gostaria que fizessem por mim.


Simples assim

11 de Dezembro de 2010.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Sem assunto

Tenho que ser rápido. O meu prazo está esgotado para escrever este blog e me falta um assunto pra dissertar. Então confio no Universo e sigo minha intuição.


Com a consciência que fiz o que pude com os recursos que tive, junto com entendimento que não tenho controle sobre tudo, não me afligirei.


Voltando ao exemplo da flecha: Concentrei-me, fiz o esforço necessário e soltei o arco no tempo certo. Agora o resultado não depende mais de mim, não estou mais no controle da flecha.


Isso é o que basta para não sentir culpa, um grande passo para ser feliz.


04 de Dezembro de 2010.

sábado, 27 de novembro de 2010

Quiz

Esta semana, numa brincadeira bem humorada do facebook, respondi um quiz para saber qual personagem da literatura eu seria. Surpreendi-me com resultado: Dom Quixote, personagem de Miguel de Cervantes.

Num primeiro momento, não gostei muito. Fui comparado a um personagem que, de tanto ler histórias de heróis, achou que também era um e sai a esmo combatendo monstros e vilões imaginários.


Mas quem de nós, muitas vezes, não nos vimos acuados por medos e aflições criadas por nossa mente, quantas lutas travadas em noites insones.


Bem, eu parei de lutar contra moinhos, agora eu prefiro a paz.


27 de Novembro de 2010.

sábado, 20 de novembro de 2010

Tensão

Uma vez pratiquei arco e flecha. Quando assistia a desenhos animados na TV, não imaginava que fosse tão difícil. Em um momento você precisa de força e foco e depois você solta. Depois de lançar a flecha, você não faz mais nada, só observa.

Simples? ... Não é.


Como na vida, em alguns momentos de estresse você precisa um pouco de força, de tensão, mas, se demorar demais, se passar do tempo você se cansará e perderá a concentração, provavelmente nem lançará a flecha e se lançá-la não atingirá o objetivo.


Há um momento de tensão e outro de entrega.


20 de Novembro de 2010.

sábado, 13 de novembro de 2010

Vazio

Escrever este blog é como uma terapia. Isso não quer dizer que seja fácil. Tenho que buscar na alma coisas que me afligem, tenho que conversar com minha mente e com meu coração.

Na verdade, com o coração eu não converso, eu o abro. Faço com que ele receba de bom grado, todas as minhas angústias, minhas tristezas, minha raiva e outras coisas que me envergonho.


E apesar do peso que tudo isso causa a minha alma e mente, percebo que ele nunca enche. Esvazio alma e mente e o que sobra é amor.


13 de novembro de 2010.

sábado, 6 de novembro de 2010

Técnica

Quando decido escrever o post da semana e não tenho idéia do que publicar, simplesmente sento aqui e observo: notícias da semana, comentários recentes, ouço os sons ao meu redor. Em algum momento o insight chega.

No dia-a-dia, muitas vezes fico confuso com o rumo dos acontecimentos. Não encontro saídas, não vejo desvios, não decifro sinais, não entendo alertas. A mente confusa não ouve o coração.


Nesta eu hora eu paro com tudo. Controlo minha respiração, focalizo o horizonte, repito algo como se fosse um mantra.


Sinto as tensões partindo, me liberto e assim, a intuição flui.


06 de Novembro de 2010.

sábado, 30 de outubro de 2010

O saber e o agir

Realmente eu não sei tudo e com certeza nunca saberei, mas, o pouco que sei farei questão de usar bem.

Ouvi no telejornal que uma mulher morreu no desabamento do prédio em que morava. Ela percebeu que as estruturas estavam cedendo, o prédio estava prestes a desabar e ao perceber isso, entrou no prédio para pegar documentos.


Ela sabia que o prédio desabaria e mesmo assim, correu para o perigo e para a morte.


Cuidado. As escolhas são suas. As responsabilidades e consequências também.


30 de Outubro de 2010.

sábado, 23 de outubro de 2010

Agnóstico

Quando mais escrevo aqui, achando que aprendi algo, logo vem alguém iluminado e num simples comentário, prova a mim, que eu ainda tenho muito a aprender.

Este é o maravilhoso mistério da vida. Talvez eu nunca tenha certeza de nada, por mais que estude, nunca aprenderei tudo.


E quanto mais eu aprendo, mais tenho o entendimento que eu pouco sei.


23 de Outubro de 2010.

sábado, 16 de outubro de 2010

Meditação

Quantas vezes eu tento me concentrar para escrever este blog e simplesmente não consigo. Minha mente fica passeando de um assunto a outro. Penso num tema e escorrego por outro insight. Analiso se é certo ou errado, e, claro, não sai nada.

Ai eu desisto. Ponho minha mente prá descansar e ouço o meu coração.


Nossa mente tem este dom, muitas vezes ela nos confunde. Ela quer racionalidade em tudo que fazemos. Mas, em meio a tanto barulho, discussões, problemas, às vezes, ela precisa de tranquilidade.


É preciso transportá-la para o silêncio do coração.


16 de Outubro de 2010.

sábado, 9 de outubro de 2010

Mandamento

Eu já falei aqui, mais de uma vez, sobre nossa responsabilidade ao escrever ou falar sobre pessoas.

Ao escolher (ou espalhar) errado as palavras, podemos atingir alguém e destruir seu caráter. Isso é a mesma coisa que assassinato.

“Não matarás!" também é um mandamento. A responsabilidade também é nossa.

09 de Outubro de 2010.

sábado, 2 de outubro de 2010

Sinceridade


Algumas pessoas acham que sou sincero ao escrever este blog. Refleti bastante sobre isso.

Será que realmente sou sincero? Por quê?

E tentando me auto-analisar, descobri a resposta:

Sim, sou sincero. Aqui eu escrevo não somente para os leitores. Eu escrevo para mim mesmo. Para que eu me lembre quem eu sou, para saber pelo que passei, o que senti e o que sinto...

Eu não consigo enganar a mim mesmo.

02 de Setembro de 2010.

sábado, 25 de setembro de 2010

Derrota

Eu tenho muito medo de fracassar. Isso é de todo o ser humano, faz parte de nosso instinto de sobrevivência, eu acho. Mas fracassar não significa o fim. Não deixamos de existir.

Talvez seja o término de um ciclo. Algo precisa ser reiniciado, reescrito, reinventado.

Sei da historia de um homem abandonado em um poço, vendido como escravo, condenado às catacumbas e que saiu de lá para salvar uma nação. Um viveu como príncipe desta mesma nação, virou escravo, foi abandonado no deserto, libertou seus iguais e se tornou o rei de seu povo.

Não, não é o fim.

25 de Setembro de 2010.

sábado, 18 de setembro de 2010

Eclipse

Foi uma semana muito dura. O cansaço me bloqueia a mente, e eu não sei o que escrever hoje.

E com a mente eclipsada só consigo me lembrar de uma coisa: Tudo passa!

E mesmo que um eclipse não seja tão comum, ele não dura muito, em breve o Sol volta a brilhar e o caminho surge.

18 de Setembro de 2010.

sábado, 11 de setembro de 2010

Passado, presente e futuro


Eu não costumo olhar para trás”. Eu escrevi isto na última publicação e achei que alguém comentaria com indignação: “-Como não olhar para o passado?! E as lições tiradas de lá?!”

Acho que as pessoas que olham muito para o passado revivem mágoas, decepções, lamentando o que já está feito, se descuidando do presente e comprometendo o futuro.

Tão pouco posso viver somente o presente. Preciso corrigir os erros do passado e não esquecer que todos os meus atos gerarão conseqüências.

O Sr. Anô foi muito didático: não se pode mudar o passado, mas podemos fazer um futuro melhor.

11 de setembro de 2010.

sábado, 4 de setembro de 2010

Critérios

Como eu escrevo quase que por impulso este blog, algumas vezes, após publicá-lo, sinto algum tipo de angústia, achando que não devia ter abordado aquele tema, ou usado tal termo ou exemplo.

É. Eu não costumo olhar para trás, e o que foi feito já passou. Se errei, tentarei corrigir na próxima semana.

Nem sempre dá para se ter esta atitude na vida. Como vamos saber se estamos certos ou errados?

Para isso defini critérios: Se estou sofrendo eu fiz algo errado. A felicidade é o critério de se estar certo.

04 de Setembro de 2010.

sábado, 28 de agosto de 2010

Gratidão

Apesar de algumas vezes reclamar da falta da inspiração, nesses dois anos de blog descobri que tudo o que me acontece, bom ou ruim, é algo que posso usar como insight para os meus textos.

Da mesma forma, também aprendi que eu preciso trazer isso para a minha vida.

Tudo o que me acontece, de alguma forma foi atraído para mim, para que eu usasse isso para me transformar, para evoluir. E nos momentos mais difíceis, mais duros e angustiantes são de onde eu tiro as maiores lições.

Eu agradeço por tudo o que me acontece.

28 de Agosto de 2010.

sábado, 21 de agosto de 2010

Segredo

Já escrevi este blog em várias fases. Já o escrevi quando estava bem, já escrevi esgotado, cansado, confuso. Já o escrevi às pressas, com tempo sobrando. Já escrevi sorrindo, já o escrevi com olhos em lágrimas e até sob dor física. Mas, em todas as diversidades, o escrevi com Amor.

Este sentimento abre as portas, ilumina o caminho, desembaraça a vida e me faz voltar todo sábado neste lugar cibernético. Aqui eu tento multiplicá-lo.

21 de Agosto de 2010.

sábado, 14 de agosto de 2010

Confiança

Algumas vezes eu penso que não conseguirei escrever nada neste blog. Quando perco a confiança tudo fica mais difícil. Ai eu paro, revejo o que eu já escrevi, lembro pelo que eu já passei, me lembro quem eu sou e de onde vem a minha inspiração.

Nas batalhas do dia-a-dia, muitas vezes perdemos a confiança, ficamos inseguros e tudo se torna mais difícil, pensamos que não iremos triunfar, não vemos a luz no fim do túnel.

Lembre-se: A confiança é o seu presente divino. Você tem tudo o que necessita para vencer, o Universo sempre te ajudará a concluir o seu plano, só continue fazendo a sua parte.

14 de agosto de 2010.

sábado, 7 de agosto de 2010

Coração


Nos comentários recentes deste blog e por email li que alguns amigos gostariam de um GPS para o coração, tudo dito de forma bastante humorada.

Engraçado, eu sempre segui o meu coração, principalmente nas horas de incertezas. O meu coração sempre foi e sempre será o meu melhor GPS. Sempre me indicará o caminho.

Seu eu errar? Bem, posso voltar atrás e corrigir, mas, não sentirei culpa ou remorso por ter seguido o meu coração, disso eu tenho certeza.

07 de Agosto de 2010.

domingo, 1 de agosto de 2010

Recuar

Eu falei que me rendi ao GPS. Engraçado, algumas vezes, o aparelho sugeria caminhos que eu achava estranhos, tinha a impressão que eu teria de voltar em vez de seguir em frente. Resolvi seguir as instruções só para ver no que dava. Impressionante, mesmo tendo a impressão de estar voltando, na verdade era um caminho que me fez ganhar tempo.

Aprendi. Assim também é a vida. Algumas vezes é preciso recuar um pouco, para que possamos seguir adiante com mais força.

01 de Agosto de 2010.

sábado, 24 de julho de 2010

Vergonha



Eu, como a maioria das pessoas, tenho vergonha te expor os meus sentimentos e por isso é difícil escrever o blog. Na verdade não de escrever mais de publicar.

Esta semana, vi no facebook o vídeo Fellings, gravado por Nina Simone no Festival de Jazz Montreux (1976). Se não me engano, esta é a canção mais famosa de todos os tempos, composta pelo brasileiro Morris Albert (ou Maurício Alberto), mas também tem a fama de ser ícone de música de baixa qualidade.

O público ignorou a diva que, inconformada, saiu em defesa da música. Ninguém pode ter vergonha de uma música que traz à tona os mais profundos sentimentos que todos temos enterrados dentro de nós.

Depois disso, nunca mais terei vergonha.

24 de julho de 2010.

sábado, 17 de julho de 2010

GPS

Esta semana me rendi a mais um instrumento tecnológico: GPS.

Sempre consegui encontrar os meus caminhos, por mais difíceis e tortuosos que fossem, sempre atingi o meu destino. Entretanto, fiquei surpreso ao chegar a um destino desconhecido seguindo somente instruções enviadas por satélites para um ponto eletrônico no meu carro.

Depois me conformei com a idéia. Sempre segui os sinais vindos de “Cima” para fazer o meu caminho.

17 de Julho de 2010.

sábado, 10 de julho de 2010

Substantivo

No post anterior falei sobre esperança e como só fato de pensar em perdê-la me amedronta. Esperança é um substantivo, é algo real, apesar de você não poder tocá-la, ela existe.

Como eu sei que ela existe?

Fácil. Ela aparece sempre que ouço o meu coração e o sigo.

10 de Julho de 2010.

sábado, 3 de julho de 2010

Medo


Acho que o maior medo que tenho é de perder a esperança e a fé.

Lógico que, como todo mundo, algumas vezes eu chego perto disso. Mas me lembro que, com fé ou sem, com esperança ou sem, há coisas que precisam ser feitas, coisas que só dependem de mim. Por mais dura que seja a realidade, tenho que continuar na batalha.

Mas cedo ou mais tarde as coisas se resolvem e a Fé e a Esperança aparecem com toda a força, como um dia de Sol após uma noite escura.

Então, só por hoje, continue fazendo o que é certo.

3 de Julho de 2010.

sábado, 26 de junho de 2010

Sobre a Natureza

Esta semana, assistindo à matéria sobre as enchentes no nordeste, me impressionou o fato de quase um povoado inteiro ter sido salvo por subir em árvores e não serem arrastados pela enxurrada.

O conceito atual é que a Natureza é frágil, que a estamos destruindo ao invés de protegê-la e que sofreremos as consequências disso.

Acredito piamente que já estamos sofrendo as consequências e sofreremos ainda mais se não mudarmos nossas atitudes, porém, precisamos rever o conceito.

A Natureza não é frágil. Ela é muito mais forte que a raça humana, e, se insistirmos em agredi-la, mais cedo ou mais tarde, ela dará um jeito de eliminar o mau e começar de novo. Um novo ciclo.

Casas e outras construções foram arrastados pelas águas, mas as árvores suportaram esta força e ainda salvaram as pessoas.

26 de junho de 2010.

domingo, 20 de junho de 2010

Ah! O tempo...

Cadê a publicação?! Como tinha vários compromissos para este sábado, resolvi escrever o blog pela manhã. Porém, naquele momento, resolvi usar o meu tempo disponível com outras atividades e me programei para produzir o post à noite. Foi a minha escolha.

Não contei com a possibilidade de, como já aconteceu várias vezes, ficar sem conexão de internet, com o agravante de não ter uma lan-house para me salvar. Resultado: Um dia de atraso.

É, a gente até pode vender o nosso tempo, porém, não podemos comprá-lo de volta.

20 de Junho de 2010.

sábado, 12 de junho de 2010

Foco

A maior dificuldade que tenho para escrever não é a falta de inspiração. Às vezes são tantas idéias, tantos assuntos, inúmeras abordagens e esse excesso me atrapalha. Não consigo me concentrar e me disperso.

Como nas batalhas do dia-a-dia, há muita coisa para nos dispersar e neste momento percebo que preciso fazer uma escolha logo e iniciar (ou reiniciar) a caminhada.

Aprendi, a duras penas, que entusiasmo e persistência são importantes, mas é preciso manter o foco. Sem isso não concluo o que comecei.

12 de Junho de 2010.

sábado, 5 de junho de 2010

Frio

Numa manhã de muito frio e garoa, daquelas que só os paulistanos conhecem, notei várias pessoas do lado de fora de um belo e aconchegante prédio saciando a vontade de um pouco de nicotina*.

Em vez de passar frio e contaminar o organismo com algo nocivo, por que não se aquecem com um delicioso chocolate ou chá, numa copa seca e quentinha ou em suas próprias mesas?

Mas quem sou eu para julgar?

Quantas vezes insistimos em manter nossos corações e almas geladas, agindo viciadamente em manter nossos hábitos, pensamentos e ações em coisas que não fazem bem ao invés de trocar por algo virtuoso que ilumina nossa alma e aquece nosso coração.

*Há uma lei em São Paulo proibindo que se fume em qualquer estabelecimento.

05 de junho 2010.

sábado, 29 de maio de 2010

Cautela

Eu acredito em tudo que escrevo aqui. Acredito que o pensamento tem poder e por isso tento direcioná-lo para o que há de melhor e confesso que muitas vezes me surpreendo com que sai destas minhas simples palavras.

Aprendi que tudo o que vem naturalmente é bom, o fácil é o certo, porém, ainda sim, preciso ser responsável.

Eu acredito no potencial das minhas palavras, por isso preciso ser cauteloso ao escrevê-las.

29 de Maio de 2010.

sábado, 22 de maio de 2010

Mantra

Quando acho que não vou conseguir nenhum tema relevante para escrever, quando penso que a inspiração me faltará eu paro e medito: “- Só por mais esta semana eu vou escrever algo”. Sento, escrevo e publico e estou pronto para a próxima postagem.

É assim que temos que encarar os dias ruins, lembrar de viver um dia de cada vez e não se entregar. É só por hoje, amanhã é um novo dia.

Então, só por hoje eu vou ser feliz.

22 de maio de 2010.

sábado, 15 de maio de 2010

Correção

Há algum tempo, tenho publicado alguns dos posts escritos originalmente pra cá ou fragmentos destes em outros espaços na imensa blogosfera. Assim, mais pessoas podem ler meus textos e compartilhar comigo o que aprendo.

Algumas vezes, percebo que cometi erros e aproveito o momento para consertar.

E ao consertar meus erros na produção dos textos aprendi que também posso rever minha vida e, ao fazer isso, posso encontrar alguns erros. Da mesma maneira que corrijo meus textos, posso corrigir algo que fiz e saber que isso não é ruim.

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” - Chico Xavier

15 de Maio de 2010.

sábado, 8 de maio de 2010

Chuva

Apesar do cansaço da semana, este barulhinho de chuva no telhado me animou a escrever. É um som realmente mágico.

E como mágica, lembro que é preciso a chuva para que apareçam as flores e destas, os frutos que alimentam e geram novas plantas.

Apesar do cansaço, a chuva me lembrou que preciso cuidar do meu jardim, para que ele flora e assim colher e compartilhar os frutos, selecionar sementes e plantá-las na próxima estação.

Post concluído.

08 de Maio de 2010.

sábado, 1 de maio de 2010

Desapego

Estamos em maio novamente. Foi-se quase um semestre e, para mim, o ano começa. Transito para uma nova etapa, uma nova fase, busco a transformação para o melhor e luto com o meu instinto taurino para me desapegar de coisas que já não me servem mais.

Na verdade, todos nós a todo momento precisamos nos reciclar, valorizar o que é bom e atentar que o bom é aquilo que não nos causa dependência. Semear esperança, paz, amor. O futuro começa hoje.

Se tiver que manter alguma coisa, que seja a experiência e o conhecimento (e mesmo estes precisam ser reciclados), o mais, jogue fora. Deixe espaço para o novo.

01 de Maio de 2010.

sábado, 24 de abril de 2010

Detalhes

Meus posts são pequenos propositalmente. Não por falta de criatividade ou preguiça de escrever. No Universo cibernético tudo precisa ser rápido, instantâneo ou se perde o interesse. Isso é um pouco triste.

Todavia, os verdadeiros iluminados são aqueles que prestam atenção às pequenas coisas, aos pequenos detalhes. Um pequeno espinho atrasa a caminhada do mais forte dos peregrinos. Um ser microscópico como um vírus, derruba gigantes. Um segundo de distração e a tragédia está consumada.

Tenho que estar atento às pequenas coisas, não tropeço nas montanhas do horizonte, e sim, nas pequenas pedras do caminho.

24 de Abril de 2010.

sábado, 17 de abril de 2010

Generosidade



Os leitores deste blog são muito generosos comigo. Em seus comentários dizem o que sentem, o que acham e muitas vezes até agradecem.

Isso, às vezes, me deixa constrangido. Me cai a ficha que não sou tudo aquilo que pensam e/ou falam de mim, muito pelo contrário, tenho meus problemas, cometo meus erros, tropeço pelo caminho.

Porém, compartilhando a generosidade, me torno instrumento que, da mesma forma que aprende, ensina. Não tenho culpas, tão pouco me vanglorio, soluciono meus problemas, desfaço meus erros, me levanto e continuo, mais seguro e feliz.

17 de Abril de 2010.

sábado, 10 de abril de 2010

Silêncio



Parece que polêmica não é o meu forte. Nesses dois anos de blog não recebi nenhuma crítica, reclamação ou qualquer tipo de agressão.

Não sei se isso é bom ou ruim, um pouco de polêmica ajuda a manter um bom debate, diferentes pontos de vista são expostos. Parece que entre os leitores do blog só tem gente do bem e, por sorte, também gostam de se fazerem ouvir.

Isso é importante.

O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons”. - Martin Luther King

10 de Abril de 2010.

sábado, 3 de abril de 2010

Sobre o mal



Notei que há um certo preconceito ou receio em escrever sobre este tema. Eu mesmo, nunca escrevi, mas não por receio ou superstição. Talvez me faltasse uma oportunidade ou achei que falar sobre o bem era mais simpático. Na verdade, foi uma escolha que fiz.

Tudo é uma escolha. Ir por um caminho ao invés de outro; vestir determinada roupa, assistir um filme, quem vai nos acompanhar no caminho etc.

Santo Agostinho, em sua sapiência, diz que o mal não é uma criação natural, não é um "ser" e sim a ausência de outro: o bem.

Não me lembro de ver na Natureza o mal. Animais, plantas e até as próprias crianças, com o intelecto ainda não desenvolvido não praticam maldades.

O mal é uma escolha.

03 de Abril de 2010.

sábado, 27 de março de 2010

Trânsito


Tenho sofrido com trânsito nos últimos dias. Acho que é o problema de todos os paulistanos. Saio mais cedo, busco caminhos alternativos, mas, os atrasos são inevitáveis.

Fora o excesso de carros, a falta de transporte público de boa qualidade, algo me assusta mais. Tenho notado que várias vezes que fico parado no trânsito, muitas vezes o motivo é um acidente. Só nesta semana foram quatro acidentes graves, com vítimas.

Acho que na correria do dia-a-dia, no caos urbano, a cabeça cheia de problemas esquecemos de nossa responsabilidade com a vida. Estamos aqui para evoluir e preservar a vida (de qualquer espécie) é o principal ponto desta evolução. Como “amar o próximo”, “não matar!” também é um mandamento, e isto inclui não tirar a própria vida.

27 de Março de 2010.

sábado, 20 de março de 2010

Fotografias

Eu gosto de fotos. Gosto de fotografar pessoas e paisagens. Não sou muito bom com fotos “artísticas” e por isso a maioria das fotos deste blog são de autoria do meu primo Fernando, mas pessoas, estas sim, são a minha especialidade.


Gosto da idéia de eternizar um momento feliz, um sorriso, um abraço amigo, um lugar bonito. Nem sempre consigo e às vezes a própria tecnologia me atrapalha, mas sigo tentando e, para o bem de todos, acerto mais do que erro.


Como eu não posso fotografar pensamentos, eu os escrevo. Muitas vezes eu volto aqui, como num álbum de fotos, para rever meus pensamentos e de meus amigos, deixados nos comentários.

20 de Março de 2010.

sábado, 13 de março de 2010

Sustentabilidade




O conceito atual é que precisamos diminuir o ritmo de nosso consumo. Usar somente o que traz o equilíbrio, suprindo nossas necessidades atuais, sem ferir ou prejudicar ninguém e de maneira responsável para que as futuras gerações possam também se beneficiar.

É necessário trazer este conceito para o bem da alma.

Olhando as crianças eu notei que, não importa classe social, local de nascimento muito menos se são fisicamente perfeitas ou não, toda criança nasce com um imenso amor por si mesma e por todos e tudo ao redor.

A medida que vão crescendo a sociedade destrói esse amor, criando um ciclo de infelicidade. É justamente o contrário do conceito de sustentabilidade.

13 de Março de 2010.

sábado, 6 de março de 2010

Intuição


Na maioria das vezes que sento para escrever o blog não trago nenhuma idéia ou tema pronto. Mesmo quando tenho um tema, sigo a intuição para escrever as palavras aqui. A uso como um barco e vou navegando por entre os pensamentos.

Nosso mundo racional nos faz esquecer deste sentido - sim acredito que a intuição faz parte de todos nós -, somos treinados para aceitar o que tem uma explicação racional e desta forma deixamos de reconhecer e interpretar vários sinais que o Universo nos envia.

Aprendi que posso usar minha intuição junto com o meu lado racional. Sempre me pergunto antes de tomar qualquer decisão:

Realmente eu preciso ou quero isso? Quais serão as consequências? Farei mal a alguém ou a alguma coisa?

As respostas orientarão minha decisão.

06 de Março de 2010.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Hoje (8,8º)


O meu micro ligou, minha conexão de internet, que muitas vezes me deixa na mão, hoje está funcionando. Então, como podem ler, conclui mais um post, divido a minha benção com vocês.

Quantos não conseguirão realizar as tarefas mais banais hoje? Não sei dizer. Acho que ninguém sabe. Eu também não sei como será nas próximas horas, no dia de amanhã, se terei um micro no próximo sábado.

Eu sei que estou aqui. Neste momento escrevo o meu blog, recebo minha benção, agradeço por ela, faço o que tenho que fazer e divido a única coisa que eu posso dividir, pois sei que será multiplicada: o amor.

27 de Fevereiro de 2010.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Dualidade

Para eu escrever este blog não necessito estar em algum estado especial de ânimo. Posso estar cansado ou animado, triste ou alegre, entediado ou eufórico. Não importa o meu humor, vou arranjar alguns minutos para escrever algo e dividir com os leitores.


Uma das grandes lições que aprendi é que no Universo a dualidade impera. Há o escuro e o claro, o bom e o mau, o feminino e o masculino, o yin e o yang. Aprendi também que tudo passa.


E se tudo passa não posso exagerar na felicidade, muito menos afundar no poço da tristeza. Procuro o caminho do meio. Busco o equilíbrio.


20 de Fevereiro de 2010.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Sinais

Tenho consciência que às vezes “assassino” a língua portuguesa ao escrever este blog. Por mais que eu me esforce, sempre tem um erro de concordância, uma vírgula mal empregada. Só não é pior por que as novas tecnologias mostram meus erros, pelo menos na grafia. Se não fosse essa sinalização, com certeza os erros seriam mais comuns.

Algumas vezes, fazemos coisas que nos parecem certas, muitas vezes agimos com a melhor das intenções, entretanto, sem perceber, estamos só tentando satisfazer o nosso ego. Como um corretor ortográfico comum em editores de texto, a vida dá um jeito de sinalizar os erros que cometemos.

Sempre que fazemos algo cuja única intenção foi satisfazer nosso ego, nossa consciência pesa. Em vez de nos sentirmos felizes, sentimos angústia, depressão, infelicidade.

É necessário enxergar e decifrar estes sinais, reconhecer o erro, corrigi-lo ou, se isso não for mais possível, compensá-lo fazendo o bem.

Estes sinais que a vida nos dá são justamente para que possamos evoluir e seguir em busca de nossa principal missão: Ser feliz!

13 de Fevereiro de 2010.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Marche!

Alguns sábados eu ligo o micro para começar o blog e não tenho a mínima idéia sobre o que escreverei. Já falei sobre minhas técnicas e também que o Universo sempre me ajuda. O que eu não falei é que se eu não sentar aqui para escrever, não adianta técnica nem ajuda do Universo. Este primeiro passo depende somente de mim.

Um rabino, não me lembro o nome agora, escreveu sobre a fuga dos Judeus do Egito, no momento em que os israelitas estavam encurralados junto ao Mar Vermelho. Segundo as escrituras, Deus ordenou que o povo de Israel marchasse. Neste momento o povo de Israel se dividiu em grupos: Alguns queriam enfrentar o exército egípcio, outros voltar à escravidão, um grupo rezava para que ocorresse um milagre e um resignou e sentou esperando a morte eminente.

Um único judeu, que não sabia nadar, resolveu obedecer à ordem e marchou. Entrou no mar e caminhou, somente quanto a água já ultrapassava o nariz é que o mar se abriu.

Teólogos dizem que o mar não se abriu por que Deus assim ordenou, o mar se abriu por que este único judeu acreditou e começou a marchar.

Toda grande jornada começa com um único passo.

06 de Fevereiro de 2010.

sábado, 30 de janeiro de 2010

Benção

Finalmente chegou o sábado, o dia que reservo alguns minutos para escrever este blog. Aproveito o dia para dividir a graça, a grande benção divina que é viver, com meus seguidores. É o meu instante mágico e não posso desperdiçá-lo.

Alguns dias em nossas vidas, a gente acorda com uma sensação de tristeza, melancolia e viver este dia será um tormento. A gente levanta, inicia os afazeres e parece que nada nos deixa satisfeitos, nada muda nossa sensação de tristeza, de abandono. Ficamos cada vez mais tristes, mais desanimados e alguns até perdem a esperança.

Quando acordo assim, me forço a pensar que cada dia é uma benção, terei que vivê-lo da melhor forma possível, fazer as melhores escolhas e, se por acaso errar, saber reconhecer e corrigir.

Popularmente se diz que  uma benção ignorada torna-se uma maldição”, viver bem é aceitar a grande benção.

30 de janeiro de 2010.

sábado, 23 de janeiro de 2010

Prá não dizer que não falei do céu...


Algumas vezes perguntei a pessoas próximas e queridas sobre o que queriam que eu escrevesse aqui neste blog. Na verdade, ninguém me levou a sério. Sabiam que um blog é algo muito pessoal e intimista, ninguém dá palpite. Você simplesmente senta e escreve.

Alguns, em tom de brincadeira, falaram para que eu escrevesse sobre o céu, sobre a terra e o mar. Infelizmente eu não sou um poeta, sou uma pessoa comum. O céu, a terra e o mar ficam para os poetas. Eles farão melhor do que eu.

Continuarei escrevendo sobre mim, minhas dores, minhas alegrias, minhas lições. Mas uma coisa eu garanto. Todos os textos são feitos com muito amor, paixão e carinho, do fundo da alma e do coração, como o melhor dos poetas.

23 de Janeiro de 2010.

sábado, 16 de janeiro de 2010

Multiplicação


Em situações de extrema dor vemos o surgimento de um milagre, o milagre da multiplicação.

Vemos multiplicados por todo os lados os sentimentos de solidariedade, de caridade, de amor ao próximo. Multiplicado a compreensão que todos são importantes, independente da nacionalidade, da cor da pele, classe social ou fé.

Multiplicado o entendimento que nossa missão é diminuir a dor de quem perdeu tudo, de que precisamos ajudar a quem precisa, que isso nos completa e nos faz mais felizes, pois somos parte daquilo que muda a realidade para melhor.

Temos que trazer este milagre da multiplicação para o dia-a-dia e entender que a qualquer momento um tremor ou uma tempestade poderá nos tirar tudo, mas, mesmo que nos tire a vida, não tirará a memória do que fomos, de nossas ações, de nossos feitos.

Que permaneçam os bons exemplos.

16 de Janeiro de 2010.

sábado, 9 de janeiro de 2010

Ordem



Cada dia que passa acredito que realmente há, no Universo, uma ordem que nos orienta. Só é preciso agir...

No último sábado eu tinha 30 minutos para escrever e publicar o post da semana. Como não tinha pensado em nada, segui minha intuição e escrevi a primeira coisa que vi - a frase de Saint-Exupery - juntei com uma mensagem que recebi no Natal e completei com o meu "blá-blá-bla" de sempre.

Nos comentários, notei que os leitores tiveram uma percepção, um entendimento muito mais amplo do que eu mesmo imaginara. Transformaram um post "preguiçoso" em algo relevante para uma vida melhor.

Podemos trazer isso para nossas vidas. Se em algum momento sentir que deve fazer algo bom, por mais bobo ou insignificante que seja, faça. Provavelmente, você vai ajudar alguém, ou dará um motivo para que outros "anjos" ajam, ou, na pior das hipóteses, você aprenderá algo.

Funciona comigo.

09 de Janeiro de 2010.