Curtir no Facebook

facebook

domingo, 30 de junho de 2013

Desejo

E não tem nada de mais desejarmos o que for bom para nós. E já falei muita vezes aqui que o desejo é um sentimento importante, que tem muita força, que nos leva a ação e geralmente conseguimos tudo aquilo que desejamos (e por isso sempre digo: cuidado com que você deseja).

O "desejo de receber" atrai e puxa energia. O perigo mora quando aparece o "desejo de receber somente para si mesmo". Este funciona como um buraco negro que consome tudo à nossa volta, e que nem mesmo nossa própria luz escapa.

Cuidado com esse segundo desejo, é o adversário nos controlando.

30 de Junho de 2013.

domingo, 23 de junho de 2013

Adversário

Por que a gente conhece o jeito certo de agir e não age? Por que conhecemos o caminho e não o seguimos? Por que sabemos o que faz bem e preferimos o que nos prejudica?

Parece que não estamos sozinhos. Há um adversário. É ele que te faz adiar aquela dieta saudável. É ele que provoca o ódio, enquanto disseram que o amor é bom. É ele que te faz escolher o atalho e não seguir o caminho certo.

Este adversário quer que você rompa a resistência que produz luz, em troca de um clarão intenso, porém rápido e que fará você reagir cada vez mais, em busca de satisfação rápida.

Escolha resistir, agir por algo duradouro, pare de reagir, pare de ouvir o adversário.

23 de Junho de 2013.

domingo, 16 de junho de 2013

Resistência

Nas antigas lâmpadas incandescentes, havia um pequeno filamento que resistia à energia que passava por ele, assim, produzia calor e gerava luz. Quando o filamento rompia, a luz queimava, sobrava o escuro.

E em nossa vida a gente se cansa de resistir, de persistir no caminho correto, talvez por cansaço, por achar que existe meios mais fáceis, mais rápidos. Às vezes, nosso ego nos leva a reagir, a quebrar a corrente, a buscar a felicidade de modo rápido, nos fazendo quebrar a nossa resistência pelo caminho do bem, o caminho que gera luz.

Reagir ao que nos acontece ao invés de agir proativamente é como quebrar o filamento da lâmpada, pode acontecer um grande e rápido clarão, mas, depois, sobra a escuridão.

16 de Junho de 2013.


domingo, 9 de junho de 2013

Faíscas

Na minha infância, adorava fogueiras, principalmente as fogueiras de São João, hoje chamamos de festas juninas. As chamas me hipnotizavam com suas formas, cores e intensidade. O calor também era agradável e eu não precisava fazer nada para sentir aquele calor e aquela alegria. 

Talvez, o que parecia ser mais alegre, era quando mexiam as brasas, ou alguma tora da fogueira caia e gerava uma infinidade de faíscas voando alegres na noite. Muito bonito, muito alegre mas, também muito rápido. Seguíamos com os olhos as pequenas faíscas pela noite, porém, elas apagavam logo e sobrava só a escuridão. Nossa reação era mexer novamente as brasas para formar mais faíscas, porém, a alegria era sempre curta apesar de intensa.

Ah! Como eu quero que minha vida seja fogueira, que clareia, que aquece, que encante. Que prenda meus olhos e minha concentração, mantendo minha alegria sempre acesa e aquecida. Cansei de provocar faíscas. Elas são bonitas e alegres, mas, em seu breve baile, no final de seu rastro, sobra só a escuridão.

09 de Junho de 2013.

domingo, 2 de junho de 2013

Sustento

"Ganhar a vida". Quem nunca ouviu ou usou esta expressão? E para "ganhar a vida" corremos atrás do grande e poderoso mito do sustento. Correndo atrás de oportunidades, segurando o que conquistou e evitando olhar o que está ao lado.

E nesta corrida desenfreada, não percebemos que as oportunidades podem estar ao lado e passamos por elas, que o peso das conquistas que carregamos nos segura como uma âncora e o principal: já ganhamos a vida, foi  o nosso presente divino.

O meu sustento depende do sustento do próximo.

02 de Junho de 2013.