Curtir no Facebook

facebook

sábado, 7 de junho de 2014

Herói


Na minha infância não tinha tantos programas para crianças como hoje. Eu sofria quando por vários motivos perdia meu desenho semanal favorito: Super Amigos. Criança adora super-heróis, não fui diferente. Além desses tinha o Batman, Ultraseven e o Ultraman.

Impressionava-me aquela busca pela justiça, aquela grande luta pelo bem que levava o herói ao esgotamento, quase à morte, mas, no último fôlego, era buscado um restinho de energia que o levava a vitória.

Hoje todo mundo procura por um herói. Esquecemos que a busca pelo bem é uma batalha que pode exaurir nossa energia, mas é preciso coragem, determinação, fé e, quando tudo isso esgotar, buscar aquele restinho de vontade e continuar até o triunfo. Ele virá, pode acreditar!

07 de Junho de 2014.

4 comentários:

Mari disse...

Perfeito...

Mari disse...

Perfeito...

Paulo Henrique da Silva disse...

Em um trecho dessa mensagem você disse algo que me tocou... que é preciso persistir na busca por justiça. Ora, pois, no meu ver devemos realmente lutar por aquilo que acreditamos. Do contrário, tudo quanto somos e fizemos perecerá.

ADNA disse...

"Eu ainda me permito.
Eu ainda tenho sonhos.
Ainda faço planos. Ainda acredito no impossível.
Ainda me permito fantasias, ilusões, utopias...
Às vezes, ainda me permito ter coração, e confessar meus sentimentos.
Permito-me ainda a ingenuidade de alimentar os sonhos. Imaginá-los possíveis. Imaginar.
E acredito. Ainda acredito no amor, na paz, na vida. E às vezes, ainda me permito revelar esse meu lado sensível.
Ainda creio nas pequenas coisas, nas grandes realizações, nas pessoas.
Ainda me permito a fé, a esperança. Acredito numa força maior que a minha vontade. Às vezes, ainda ouso ser forte.
Permito-me ainda, a dor, o sofrimento, a saudade. O pranto. Permito o medo, a coragem, a conquista. Me permito realizar.
Permito que a alegria e o riso me tomem sem explicação.
E, ainda, permito-me a felicidade! Onde quer que ela esteja.
Eu ainda me permito sonhar!"