Curtir no Facebook

facebook

sábado, 9 de maio de 2009

Anjos e demônios


Já disse que algumas vezes uso a solidão para escrever. Neste caso, a solidão me ajuda.

Percebo que sempre que sofremos uma decepção nos isolamos. Isso, às vezes, pode ser perigoso. Uma coisa é esperar que as feridas cicatrizem, outra totalmente diferente é ficar remoendo nossos pensamentos, com medo das consequências, com medo de parecermos fracos.

Como nos desenhos animados, nesses momentos, nossa consciência se divide: há um anjo e um demônio e suas “vozes” são parecidas a ponto de não as distingui-las. Nos momentos de dor, o “demônio” alimenta nossos pensamentos mostrando nossa vulnerabilidade.

O anjo nos faz refletir sobre nossas ações, mas, ao contrário do primeiro, ele precisa da voz de alguém próximo para se manifestar.

09 de maio de 2009.

8 comentários:

Itamir disse...

Neto, Achei interessante esta parte aqui(O anjo nos faz refletir sobre nossas ações, mas, ao contrário do primeiro, ele precisa da voz de alguém próximo para se manifestar) q penso eu seria a voz de nossos verdadeiros amigos, q nos ajudam nos momentos de indecisão e dificuldades, enquanto os falsos amigos, agem como os demonios, nos empurrando para falsas verdades e nos prejudicando mais ainda,por isso vamos conservar nossos "anjos" amigos e fazer Xô aos "demonios" falsos amigos..valeu..um abração!Berelando Neles!!rsrrs..

Má disse...

Concordo c/ o comentário do Itamir... Há mto tempo resolvi não sofrer sozinha!! Acredito que, quem tem amigos não precisa passar por isso! Além disso, temos que aprender a olhar no espelho e ver que somos mto maiores do que q/q sofrimento ou decepção! E acreditem, funciona! Bjks e bjs em todas as mães!!

Ianaê e Fernando disse...

Acompanhar o Berelando é uma forma maravilhosa para nos aproximarmos de você Neto!! Apesar de nunca comentar, estou sempre te visitando!! Um grande abraço!!

Fernando Nery.

Anônimo disse...

O isolamento é uma das caracteristicas do estado de depressão, essa vontade de se isolar.

E quando nos isolamos nos tornamos reféns de nosso próprio Ego, que nos castiga com pensamentos destrutivos.
É a nossa própria mente trabalhando contra nós.

Há também os que não se isolam, e fazem justamente ao contrário, tentam chamar a atenção das pessoas desesperadamente. Muitas vezes consideradas loucas e exibidas, estão apenas camuflando a mesma solidão do silencioso, mas de forma diferente.

É importante lebrar que somos todos seres filhos de um mesmo criador, e que somos mais iguais uns aos outros do que podemos imaginar.
Sempre que nos sentimos solitários, devemos procurar os amigos e, até mesmo quando pensamos que o isolamento é a melhor solução, devemos procurar aqueles amigos mais íntimos, que nos permitem ficar ao lado em silêncio (ouvindo apenas o som de nossas almas), e de vez em quando nos lançam um sorriso.

Grande beijo a todos
Deborah

rose disse...

Quem disse que ajos são bons, as vezes eles estão vestidos de demonios e nos nem percebemos.
Então é melhor um demonio que se mostra do que um anjo te apulhalando pelas as costa...

ADNA disse...

A fé deve ser algo permanente em nossa vida, já que nem tudo se conclui aqui até que terminemos nossa missão ou tarefa a nós destinada. Assim, com certeza, "o sucesso será eminente". Não permita, portanto, que os pontos negativos consumam a sua fé. Torne-a cada vez maior, a ponto de transpor qualquer barreira ou limites.
Um guerreiro sabe que um anjo e um demônio disputam a mão que segura a espada.
Diz o demônio: "Você vai fraquejar. Você não vai saber o momento exato. Você está com medo.
Diz o anjo: "Você vai fraquejar. Você não vai saber o momento exato. Você está com medo.
O guerreiro fica surpreso. Ambos disseram a mesma coisa.
Então o demônio continua: "Deixa que eu te ajudo". E diz o anjo: "Eu te ajudo".
Nesta hora, o guerreiro percebe a diferença.
As palavras são as mesmas, mas os aliados são diferentes.
Então ele escolhe a mão de seu anjo.(paulo coelho)
beijo

Felipe disse...

Nossa,
muito boa essa teroria dos anjos e demônios,
e faz todo o sentido mesmo...
se parar pra pensar e voltar atrás,
já conteceu isso comigo,
acho que todos nós,
humanidade é singularmente igual.

gostei do post,
abraço aê do Felipe Godoy

Leandro Valen Hass disse...

Eu estava pesquisando sobre esses anjinhos e diabinhos para um livro q estou escrevedo quando topei com esse blog. (quem estiver interressado tem um post no meu blog tentando definir o verdadeiro demonio http://hassvalen.blogspot.com/2009/07/ideia-de-que-o-diabo-nao-existe-faz.html )
será alguem conhece a origem dessa historia de anjinho no ombro direito e diabinho no esquerdo? acho q iria enriquecer o livro...