Curtir no Facebook

facebook

sábado, 11 de outubro de 2008

Tecnologia


Se não fosse o avanço tecnológico o “Berelando...” não teria existido. Eu nunca usaria papel estêncil ou mimeógrafo para fazer um periódico. Acredito que alguns de nossos leitores nem sabem o que são estes objetos. Um computador, uma impressora e acesso à Internet possibilitaram que eu levasse alegria a outros lugares.

A tecnologia tem levado o homem a longas distâncias, já vimos nosso planeta do espaço, já deixamos rastros na lua, vimos fotografias de galáxias, planetas, estrelas...

Os tempos modernos trouxeram cura para doenças que exterminavam. Infelizmente, trouxeram doenças novas, mas não é sobre isso que quero falar agora.

Gostaria de uma tecnologia que nos trouxesse para “perto”, que nos permitisse ver dentro de nossa alma, mostrasse soluções para as nossas angústias...

Pensando bem, acho que ela já fez isso também. Semanalmente, recebo comentários nesse blog, nos quais as pessoas abrem seus corações, mostram sua alma, libertam suas angústias, mostram o caminho para felicidade... e esse processo é simbiótico.

11 de outubro de 2008.

9 comentários:

Vera Lúcia disse...

Neto, este avanço nas comunicações com o advento da internet, já aliviou de certa forma muitas de nossas angústias e nos propiciou encontros e promixidade com nossos amigos. Existe maior conforto para o nosso coração do que saber que não estamos sós?
Tenha um ótimo fim de semana!
Beijos

Anônimo disse...

André Queiróz
Neto, boa sua explanação sobre a tal "tecnologia", mas digo à você e todos os leitores deste ilústrissimo 'Blog': Ah que saudades do tempo de outrora, em que as pessoas valorizavam o "Tét à tet", onde quando sentíamos saudades umas das outras não havia e-mail e nem computador, essa coisas de orkut e etc...ìamos aos encontros dos amigo. enfim ai que saudade. Ah deem uma olhada no orkut e verás...amanhã é o aniversário de alguém especial, (EU).rs rs rs rs rs rs rs rs rs.

Tili Oliveira disse...

Caríssimo amigo, para quem a tecnologia tem sido uma grande aliada e companheira,
A cada um de nós foi dado um dom ao nascer: escrever bem, falar bem, cantar bem...
Para você o dom foi fazer e compreender amigos.
Dar-lhes espaço para dizer das dores que lhes aflige a alma.
Abrir caminhos para que encontrem o próprio sorriso.
Colher as palavras certas para depois semeá-las em campos longínquos: outros corações ansiosos pela liberdade de serem felizes.
Sim, caro amigo, a tecnologia lhe cai muito bem, pois sua alma, tanto em papel estêncil, quanto na tela multi-mega digital, sempre encontrará espaço para falar das coisas que a vida traz: as mais belas, as mais simples e também aquelas que mais afligem os corações.
Seu Mundo Novo é agora e aqui.
Mas também o será daqui há milênios, quando algum ser vestido numa super roupa protetora e usando óculos especiais, encontrará os vestígios de suas palavras editadas neste blog e con certeza se emocionará.

rose disse...

Ha certo exagero na forma com que a pessoas usam a tecnologia, o fato de estarem conectados.
As vezes, no trabalho, uma pessoa pode estar quase ao lado da outra, mas, em lugar de andar um pouco para coversar ou mesmo cutucar o ombro do colega, manda uma mensagem estantânia.
Isso já é de mais....

rose disse...

Ha já ia esquecendo, feliz aniversario Andre.....

adna disse...

A tecnologia agindo no amor!
Desde pequena sempre me interessei pelas novidades, pelos desafios vencidos pela tecnologia, enfim...


Mas nunca imaginei que essa tecnologia me daria a oportunidade de encontrar uma pessoa a qual por muito tempo procurei. E que já até cheguei a duvidar que um dia chegaria a encontrar.

Anônimo disse...

A tecnologia é a magia dos tempos modernos. A tecnologia aproxima as pessoas, aproxima as idéias, torn instantâneo a troca de informações. Estranho pensar que as pessoas agora se permitem estarem conectadas, se relacionarem sem nunca terem no entanto, apertado umas a mão das outras. Avançam em campos estranhos, conversam coisas profundas, discutem vivamente assuntos os mais variados mas não se conhecem de verdade, nunca se olharam nos olhos, nunca deram um bom dia ou boa tarde ao vivo. As relações virtuais são essa nova forma de relacionamento, uma forma diferente, não sei se melhor ou se pior que as outras. Familiares que se despedem do contto diário reservam tempo para estarem umas ao lado das outras com o auxílio da tecnologia. Eu tenho uma amiga cuja filha foi atrás do sonho dela na Austrália. Mas elas ainda estão uma perto da outra, conversando através da internet. Basta uma câmera e um sistema de aúdio e pronto. Tenho outra amiga que o marido foi "pescado" numa sala de bate-papo. Eis o lado feliz da tecnologia, o lado que podemos considerar mágico, de unir as pessoas. Existe o lado perverso da tecnologia. Existem as guerras e os senhores das guerras que se servem da tecnologia para espalhar destruição e ódio. Há os piratas virtuais. Mas, no alto de tudo, está o homem, este ser criador e magnífico, com seus erros e seus acertos, com sua idéia de progresso e suas formas de encontrar este progresso. Talvez um dia, toda essa tecnologia possa dar lugar de novo ao que o André se referiu, ao encontro feliz de duas pessoas que se respeitam e que gostam de estar juntos numa mesa de cybercafé, trocando idéias como no tempo dos nossos pais, sentindo uma a presença da outra, e dela sorvendo todo o bem que faz estar ao lado das pessoas que escolhemos para conviver.
Boa semana a todo mundo.

Valdecir

Valdecir disse...

Onde foi parar meu texto?? rs...

Bruna Molinari disse...

eu adorava o mimeógrafo, sempre que a professora ia passar alguma coisa nele eu ia correndo pra ajudar ela ^^
infelizmente mesmo hoje em dia muitas pessoas não sabem do que se trata.. e cada vez mais não irão conhecer esse tipo de coisa.

site legal aquele!
obrigada pela dica!