Curtir no Facebook

facebook

sábado, 5 de dezembro de 2009

Fisioterapia


Ficamos alguns dias sem fazer certos movimentos e parece que os desaprendemos. No meu caso, tenho que reaprender a andar, a pisar, a sentir o solo novamente. Mais uma ou duas semanas de exercícios especiais para caminhar com segurança.

E se parássemos de ter certos sentimentos, será que também os desaprenderíamos? Eu acho que sim. Pior, acho que isso já acontece em larga escala. A pressa, o estresse do dia-a-dia, tantos problemas que esquecemos de ser gentis, mais tolerantes, mais amorosos. E assim, acabamos por desaprender a amar.

Como em seções de fisioterapia, precisamos exercitar nossa gentileza, nossa bondade, nosso amor, senão, corremos o risco de atrofiar estes sentimentos e quedarmos com um coração e uma alma aleijada.

Sem amor, não somos nada.

05 de dezembro de 2009.

4 comentários:

Anônimo disse...

Linda postagem!

Beijos

ADNA disse...

Importar-se com outra pessoa abre a possibilidade para se magoar com as falhas ou ausências dessa pessoa. Para nunca sofrer é preciso nunca amar.

Um corpo sem inteligência não ama. Um corpo sem saúde não desfruta do amor. Um gênio sem amor não tem saúde espiritual. Diante disso tudo, devemos a cada instante
procurar a companhia das três virtudes, mesmo que alcancemos uma a uma.
Gostar das pessoas, de andar com elas, do contato, de brincar, de ver os amigos, de rir, de pular, de admirar a criação, de brincar com os animais. Enfim, gostar de ser gente! Criamos uma sociedade que está ensinando cada vez mais cedo as crianças a não gostarem disso. Começa com pais que não conseguem amar seus filhos direito. Aqueles que trabalham com resgate de crianças ficam assustados ao ver como os pais podem fazer mal a seus filhos. Quando alguém é vitimado, depois se torna algoz; a pessoa retorna o que recebeu. Pergunto-me o que vamos ter daqui a 30 anos, já que estamos perdendo a infância. Deveríamos aprender com a espontaneidade da criançada, com a facilidade que elas têm de achar graça, de brincar. É isso que Jesus estava dizendo, principalmente com relação à capacidade que ela tem de amar. A criança recebe carinho, precisa de carinho e devolve carinho, de maneira natural.
MENINO NETO VAMOS LÁ SUA CAPACIDADE DE AMAR; DE ANDAR E DE APRENDER E MUITO GRANDE...ENTAO COMEÇE DE NOVO A ENGATINHAR E DEPOIS E SÓ ANDAR ....RISOS
BEIJO

Itamir disse...

Mas vc hein Neto! só vc mesmo, ate da fisioterapia tiraste postagem para acasalar com a vida, rs... boas palavras , valeu show de bola mesmo!!fica com Deus..ah!!ai vai a minha postagem, "se beber nao dirija se fraturar algo dirija devagar..rsrsrrs.."

Luciana disse...

Magnífica colocação, meu blogueiro favorito;...exercitar nossa gentileza, nossa bondade, nosso amor, etc. Se tivéssemos o hábito de exercitar os sentimentos bons o mundo seria muito melhor. Nosso corpo físico tem suas necessidades fisiológicas quando as células sofrem a fome e reclamam o alimento comum, nossa alma também tem as necessidades de alimento espiritual, principalmente quando são provocadas por aflições devido aos desejos, impulsos e emoções desmedidas em que nos entregamos muitas vezes. E com a falta da fisioterapia na alma, temos atrofiado cada vez mais os bons sentimentos e costumes, resultado: manifestações egoísticas e descontroladas, expressões que aniquilam insanamente os recursos naturais do coração e da mente e perdemos verdadeira oportunidade de melhoria e entendimento na elevação de nós mesmos. ...Se Deus criou as pessoas para serem amadas e as coisas para serem usadas, por quê é que amamos as coisas e usamos as pessoas? Deve ser porquê sacrificamos a fé, a esperança e a caridade numa cadeira de rodas quebrada...

bjus e não esmoreça