Curtir no Facebook

facebook

sábado, 1 de novembro de 2008

Perseverança


Na publicação “Entusiasmo” escrevi sobre perseverança e, apesar dos belos comentários dos leitores, tive receio que confundissem perseverança com teimosia.

No milagre cotidiano, há batalhas que se prolongam além do necessário. Elas minam nossas forças, enfraquecem nosso entusiasmo e, como em toda batalha muito longa, não haverá vencedor.

É por isso que existem tréguas. Para parar a luta por um tempo, repensar a estratégia, estudar nossas falhas, recuperar as energias, porém, perseverar em nosso desejo de ser feliz. Esperar o melhor momento para reiniciar a batalha, não por teimosia e sim por sentir que é hora de continuar.

01 de novembro de 2008.

7 comentários:

ADNA CARVALHO disse...

A verdadeira vontade não é desejo, é autodeterminação refletida.
É a firmeza ou constância num sentimento, numa resolução, num trabalho, apesar das dificuldades e dos incômodos. É a virtude que contribui para o êxito na vida humana. a perseverança é uma virtude conexa com a da fortaleza; fortifica a vontade contra o temor de males iminentes e as dificuldades que provêm de um longo exercício da virtude.
PERSEVERANÇA (PALAVRA FORTE)
gosto dessa frase abaixo:

Deus nos fez perfeitos e não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos.

Fazer ou não fazer algo só depende de nossa vontade e perseverança."

(Albert Einstein)

Luciana disse...

Querido amigo, estou cumprindo o prometido.
Não sei se consigo disernir perseverança de teimosia, pois tenho muitas falhas ainda, mais me acho um ser racional, "as vezes", e tenho vontade e determinação para aceitar mudanças mesmo que tardia, acho que mesmo o mais turrão dos seres em uma hora qualquer para, pensa e rumina as circunstâncias de tudo a sua volta, e tira de tudo algum proveito cabe a cada um de nós descobrir e aproveitar tudo que o mundo nos oferece a cada dia. Espero e acredito que aprendamos com os nossos erros, assim como nossos antepassados, para que possamos dar um mundo melhor, em amplo sentido para nossos entes queridos. Peço desculpas por ter desviado o assunto, mais acho que uma coisa leva a outra e no final tudo está interligado.

Andréia disse...

Ai amigo,
Seus pensamentos... suas palavras...
sempre refrigério às nossas almas.
Fazia tempo que não passava por aqui, por conta da correria diária... mas percebi como estava perdendo da beleza dos seus setimentos...
Que Deus continue colocando pérolas em seu coração, para que você reparta com a gente.
Duvido que não usaria estêncil ou mimiógrafo... rs... apenas recursos da época... momentos que não imaginava compartilhar seu coração com seus amigos.
Boa semana, cheia da linda paz do Pai.
Andréia

Tili Oliveira disse...

Caro amigo, muitas vezes a perseverança é realmente um tipo de teimosia.

Quando, apesar das batalhas que travamos e do cansaço que nos toma corpo e mente quotidianamente, teimamos em não desistir, estamos perseverando por algo em que acreditamos. Logo, mesmo com curtas tréguas, voltamos ao campo de batalhas, perseverando por um final positivo.

Mas infelizmente, e na maioria das vezes, não somos capazes de perceber que travamos estas batalhas e lutas mais conosco que com os outros. Se não conseguirmos perceber em tempo que lutar consigo próprio significa derrotar uma parte de si mesmo, e que melhor seria poupar-nos deste desgaste para sermos realmente felizes, dai sim a perseverança pode se tornar teimosia. Uma teimosia que corrói e pode até ser fatal.

É preciso distinguir antes para que e com quem lutamos.
Parar a luta e refletirmos sobre ela – a trégua tão bem colocada por você -, pode nos levar a desistir de batalhas sem que, no entanto, nos sintamos perdedores.

Walkiria Rodrigues disse...

Acho que sou mais teimosa que perseverante! Mas, as tréguas , as paradas... tudo isso é muito importante. Estou repensando...
Seu texto, como sempre, insuperável. Gostei tanto que tive o atrevimento de transcrever parte dele no meu blog, sem o seu consentimento.Espero que me desculpe o atrevimento!!!

Raquel Swartoski disse...

...Continuar confiantemente na busca pela felicidade!!!
Por isto que persevero...
Não somente pra ver e querer todos os dias a imponência e o brilho do sol, mas também pra ver a necessidade e a beleza melancólica em um dia de chuva e, saber que depois de uma grande e forte tempestade vem a esperança... De nascimento... De vida, do novo, de continuidade...
E ainda sentir aquela gostosa e encantadora sensação que ainda viverei muitas coisas boas e maravilhosos dias...Felizes...

Bj.

Pseudo - Raquel Swartoski

Luciana Alvares disse...

Fantástico seu pensamento sobre perseverança. Após ler, concordei totalmente de que "perseverança" é o conjunto de: esperar, perseguir, parar, alcançar...basta saber a hora, ou melhor, sentir em nosso íntimo o entusiasmo e a fé; acordar nosso coração e atender dignamente à parte que nos compete no drama evolutivo da vida, pois: a luta é o meio,
o aprimoramento é o fim, desde que consigamos seguir sem ódio, sem queixa, sem desânimo...